Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Pequena Reikiana

Um blog de uma reikiana em constante aprendizagem...

A Pequena Reikiana

Um blog de uma reikiana em constante aprendizagem...

Os guias e as suas mensagens

mother-nature-2785299_960_720.jpg

 

Já aqui falei sobre a minha dificuldade em entender as mensagens dos meus guias. Sei que eles existem mas raramente tenho respostas diretas às minhas questões, o que, confesso, me deixava um pouco triste. Não sabia se era porque não me queriam responder ou porque eu não sabia entender.

 

Repararam que usei o verbo "deixar" no passado? Pois é! Acho que finalmente descobri que os meus guias são como eu: adoram música. Ou então acharam que a forma mais simples de eu entender a mensagem era através da música. E resultou! Entendi à primeira. E o engraçado é que soube, imediatamente, que eram eles.

 

Recentemente, e após sugestão de uma amiga, falei calmamente com os meus guias, pedi-lhes algo que era importante para mim, perguntei-lhes o que deveria fazer. Pedi a opinião. Na altura (como sempre...) não obtive qualquer resposta, mas, lá está, tenho de aprender que não é quando eu quero, é quando eles podem ou acham necessário. O engraçado é que não fiquei chateada, pedi opinião e esperei.

 

E não precisei de esperar muito. Um dia depois, entrei no carro e coloquei uma rádio qualquer onde estava uma música que gostava. Deixei ficar. Fui conduzindo e a música acabou mas deixei na mesma rádio. A música seguinte quase me fez ficar uns segundos a olhar para o rádio. A letra da música (cujo cantor admito que não conheço mas vou pesquisar) era exatamente o que eu precisava de ouvir. Sem tirar nem por. Aquela era a mensagem dos meus guias para mim.

 

Aquilo mexeu comigo. Fiquei a pensar e nem sequer mexi no rádio. Qual não é o meu espanto quando a música seguinte tinha outra mensagem, bastante semelhante! E o engraçado é que a música nem sequer é recente. Eu entendi. Entendi, compreendi e agradeci.

 

Mas, pelos vistos, os meus guias achavam que eu precisava de mais uma mensagem. Depois daquelas duas músicas, fui trocando de rádio para ver se aparecia alguma música que gostasse. Acabei por parar na rádio de sempre, até porque estava praticamente a chegar a casa. A música que estava a dar não me agradava assim tanto mas deixei lá ficar.

 

E foi então que só não parei o carro no meio da estrada por sorte. A metros de chegar a casa, começa a dar a minha música preferida. A MINHA MÚSICA! Aquela música que me diz tanto, tão antiga, com tanto significado e que começou a dar naquele preciso momento. Não podia ser coincidência!

 

Se eu não tivesse entendido à primeira, entendia à terceira. Definitivamente. Porque se as duas primeiras músicas me quiseram dar a opinião dos meus guias, a terceira foi para mim. Para eu saber que eram eles, que era a mensagem deles para mim.

 

E eu agradeço-lhes. Do fundo do coração. Seja qual a forma que escolherem para me guiarem, eu estarei atenta. Demorei, mas entendi. Obrigada pela paciência (e desculpem qualquer coisinha....).

 

Podia ter guardado esta mensagem para mim, mas achei que a devia partilhar, pois pode ser que alerte outros como eu para as mensagens que recebemos quando menos esperamos. Não desesperem, os nossos guias sabem o momento exato para nos contactarem. Agora, tenho a certeza disso.

 

 

2 comentários

Comentar post