Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Pequena Reikiana

Um blog de uma reikiana em constante aprendizagem...

A Pequena Reikiana

Um blog de uma reikiana em constante aprendizagem...

O pêndulo como uma ferramenta de auxílio

pendule-1197597_960_720.jpg

 

Nem todos os terapeutas de Reiki o usam mas eu, pessoalmente, não dispenso o pêndulo. Principalmente nas primeiras consultas em que não conheço a pessoa nem a sua situação.

 

O pêndulo, usado para inúmeras situações, nada mais é que um instrumento de radiestesia que mede as energias ou vibrações. Os de cristais, para mim, são os melhores (além de mais bonitos também). Isto porque como o Reiki tenta melhorar as energias das pessoas, os pêndulos de cristal indicam muito facilmente se um determinado chakra está equilibrado ou não.

 

Há quem ache o seu uso desnecessário mas, no meu caso, é uma prática comum na primeira sessão que faço a uma pessoa. Há quem ache estranho, há quem esteja já acostumado a isso, e há quem nem queira saber. Mas eu faço sempre questão de avisar antes o que vou fazer, até porque gosto que as pessoas vejam com os seus próprios olhos a diferença antes e depois de uma simples sessão de Reiki.

 

E a diferença é realmente notória. Posso afirmar que na grande maioria dos casos, após uma sessão de Reiki todos os chakras estão equilibrados, após verificação com o pêndulo. Porque é para isso que ele é usado. Para verificar que todos os chakras da pessoa ficaram equilibrados, sendo uma garantia para a pessoa e para o próprio terapeuta.

 

Isto porque o terapeuta faz o seu trabalho mas, muitas vezes, não tem como saber se realmente surtiu o efeito desejado, já que há casos em que uma simples sessão não é suficiente. E o pêndulo retira essa dúvida. A meu ver, é uma ferramenta bastante útil para se utilizar no Reiki e que dá ainda mais credibilidade ao mesmo.

 

Infelizmente, os chakras não se mantém equilibrados sempre. Se tal acontecesse bastava uma sessão e ficava o assunto arrumado. O dia-a-dia, as preocupações, as emoções, os pensamentos, levam a que os chakras voltem a ficar desequilibrados, portanto, se não souber como fazer uma autocura, é aconselhável, repetir as sessões para assegurar os seus benefícios a longo prazo.

 

 

1 comentário

Comentar post