Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Pequena Reikiana

Um blog de uma reikiana em constante aprendizagem...

A Pequena Reikiana

Um blog de uma reikiana em constante aprendizagem...

Depois da tempestade vem a bonança

girl-3403261_960_720.jpg

 

Esta é uma daquelas frases feitas que tantas vezes ouvimos mas, na realidade, faz todo o sentido. Depois de uma enorme tempestade, com chuva, trovoada ou granizo, aparece um dia de sol radiante que nos faz logo levantar o ânimo.

 

O mesmo acontece dentro de nós. Quando vamos abaixo, seja porque motivo for, erguemo-nos sempre mais fortes do que quando caímos. Os problemas podem ser dolorosos, podem-nos deitar abaixo, podem-nos levar até a sintomas depressivos, mas quando, finalmente, encontramos o sol dentro de nós, parece que a vida ganha outro brilho.

 

Muitas vezes a maior dificuldade é mesmo encontrar o sol, a saída, a luz ao fundo do túnel para o que nos preocupa ou nos enche a mente com dúvidas. Problemas e desilusões vão sempre acontecer. Da mesma forma que a chuva é necessária, também o nosso choro o é.

 

Às vezes, é preciso chorar, chorar muito, limpar totalmente o nosso coração de todas as mágoas, de todas as desilusões, de todos os problemas criados por nós ou pelos outros mas que nos afetam diretamente. Às vezes, é preciso chorar sozinho, pensar, voltar a chorar, até encontrar uma saída. Outras vezes, pode ser alguém próximo, ou menos próximo, que nos dá aquele empurrão que estamos a precisar no momento exato. Mas, diria que, na maioria das vezes, senão sempre, está tudo dependente de nós próprios.

 

Só nós conseguimos sair do buraco onde nos metemos tantas vezes porque ninguém nos conhece melhor do que nós mesmos. Ninguém, por mais que tente, se consegue colocar na nossa posição e entender o que sentimos, mesmo que tenha passado por uma situação idêntica. Isto porque cada pessoa tem a sua personalidade, a sua forma de ver a vida, e, como tal, os sentimentos, mesmo para uma situação semelhante, são totalmente diferentes de pessoa para pessoa.

 

Quando achamos que alguém nos ajudou a sair ou a resolver um problema ou uma situação, isso até é verdade. A pessoa esteve lá, disse o certo no momento certo, mas, se nós não estivermos já predispostos a sair e a resolver, de nada servirão as palavras ou atitudes dos outros.

 

Por isso, quando se encontrarem nesse buraco profundo, quando virem a vida negra e quando a tempestade vos afetar, lembrem-se sempre que a bonança está a chegar. Só têm de deitar cá para fora tudo o que precisam para limpar, como se estivessemos cheios de nuvens que precisam de sair para que possamos ver, novamente, o sol.

 

1 comentário

Comentar post