Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Pequena Reikiana

Um blog de uma reikiana em constante aprendizagem...

A Pequena Reikiana

Um blog de uma reikiana em constante aprendizagem...

Afinal, o que é o Reiki?

3399294778_0258e5d821_b.jpg

 

Esta é uma questão muitos devem colocar. Não me surpreende. Apesar de uma pequena procura no Google poder fornecer alguma informação, esta é, por vezes, tão contraditória e confusa que nos deixa ainda mais baralhados.

 

Não obstante as ditas medicinas alternativas ou complementares, em que se insere o Reiki, estarem cada vez mais difundidas pelo mundo todo, surgem sempre dúvidas. Isto acontece porque cada um entende o Reiki à sua forma, mistura técnicas de vários métodos ou tenta colocar "adereços" no que é simples.

 

De uma forma clara e concisa, o Reiki é uma técnica de cura que utiliza a imposição das mãos por parte do terapeuta no paciente. Nada mais que isso.

 

No Reiki não há massagens, não é preciso tirar a roupa nem é feita qualquer análise clínica. No Reiki, o paciente apenas recebe a energia que o terapeuta utiliza como forma de tratar ou suavizar quaisquer problemas detetados.

 

Desmitificando a palavra, "Rei" = Universal e "Ki" = Energia, pelo que se subentende que Reiki é a Energia Universal, usada pelos terapeutas para revitalizar, equilibrar e auxiliar cada um de nós.

 

Nenhum terapeuta de Reiki substitui um médico tradicional, isso é ponto assente. Como o próprio nome diz, o Reiki é uma terapeutica de medicina complementar. Pode, e deve, ser usado em complemento de um tratamento médico mas nunca de forma isolada em casos graves.

 

O Reiki não cura, apenas ajuda no processo de cura de um tratamento ou problema específico, aliviando os sintomas e proporcionando o bem-estar à pessoa a ser tratada.

 

 

 

A história do Reiki

Muitas são as histórias de como surgiu o Reiki e, talvez, esse seja um dos primeiros motivos de algumas correntes divergirem tanto em relação a outras. Tal acontece, fundamentalmente, porque o Reiki foi levado para o Ocidente num momento de difícil aceitação, após a Segunda Guerra Mundial, o que fez com que a sua história fosse alterada para poder ser aceite, nomeadamente, nos Estados Unidos da América.

 

Dificilmente hoje em dia conseguimos ter a certeza de qual das histórias sobre o surgimento do Reiki é a verdadeira, contudo, há algo que todas reconhecem. O seu fundador, Mikao Usui.

 

Nascido a 15 de agosto de 1865, na vila de Taniai-Mura, distrito de Yamagata, no Japão, acredita-se que Mikao Usui seguia o Budismo Tendai. Após viajar pelo Japão, China e Europa, em busca de conhecimento, certo dia, decidiu realizar um retiro no Monte Kurama, onde meditou e jejuou durante 21 dias. Após esse período, vários textos apontam para que tenha sido neste momento que Mikao Usui "descobriu" o Reiki, depois de ter sentido, repentinamente, uma grande energia em torno da sua cabeça.

 

Dando-lhe o nome de Reiki Ryoho, termo que pode ser traduzido por "remédio antigo" ou "terapia", Mikao Usui experimentou o método, primeiramente em si próprio, e depois nos seus familiares, acabando por depois o partilhar com outras pessoas.

 

Nascia assim, em abril de 1922,  a Gakkai, a primeira escola de Reiki, fundada por Mikao Usui, em Tóquio, onde passou a trabalhar e ensinar o seu método, o Usui Reiki Ryoho. O sucesso foi tal que chegaram pessoas de todo o Japão à procura de tratamento e, anos mais tarde, também os ocidentais se renderam às técnicas de Mikao Usui, trazendo, depois, esse conhecimento para o Ocidente.