Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

A Pequena Reikiana

Um blog de uma reikiana em constante aprendizagem...

A Pequena Reikiana

Um blog de uma reikiana em constante aprendizagem...

A dificuldade de cumprir os príncipios do Reiki

morning-2243465_960_720.jpg

 

No outro dia "desabafei" sobre a minha dificuldade em ser calma em todas as circunstâncias. Descobri que, afinal, não estou sozinha nesta luta e que muitos reikianos sentem o mesmo. É, de facto, difícil cumprir os cinco princípios todos os dias, a todas as horas.

 

Na altura em que me iniciei no Reiki, achei que o princípio de "Só por hoje, sou bondoso para com o próximo e para com todos os seres vivos" seria o mais difícil de cumprir, já que tenho fobia a tudo o que seja insetos com patinhas... Entendem-me? Morro de medo.

 

Mas, agora, vejo que esse até está a ser mais fácil de conseguir do que outros. Por exemplo, "Só por hoje, confio". Certo. Confio em mim própria e nas minhas capacidades, confio que vou ter um bom dia e que tudo irá correr pelo melhor. Mas... e confiar nas outras pessoas? Isso já é mais difícil.

 

"Só por hoje, confio". Mas como podemos confiar quando vivemos num mundo de falsidades, de mentiras constantes, de traições, de facadas pelas costas, de inveja, de falta de respeito... Torna-se difícil, certo?

 

Honestamente, ainda me custa muito confiar nas pessoas. Talvez porque durante a minha vida já tenha passado por certas experiências menos boas que me levaram a duvidar do carácter das pessoas. Fui "enganada" demasiadas vezes para, simplesmente, confiar sem desconfiar. É horrível dizer isto, mas é a mais pura das verdades.

 

Hoje, tenho sempre um pé atrás com as pessoas. Já não me deixo enganar tão facilmente, não deixo que façam de mim parva. Mas, será que isso vai contra este princípio do Reiki? É com esta dúvida que me tenho debatido porque o termo "confio" é bastante vago.

 

Será que temos de confiar em tudo? Não me parece. Será que temos de confiar em todos? Não, de maneira nenhuma!

 

Por isso, para resolver esse dilema, decidi que, para mim, quando digo "Só por hoje, confio", penso na confiança em mim própria, na confiança da minha intuição que me irá dizer quem é verdadeiro e quem é falso, quem vem por bem ou quem vem com segundas intenções. Confiar em mim e em mais ninguém.

 

Confiar que o Universo me irá guiar e salvaguardar. Confiar que assim serei genuína e fiel aos meus princípios. E esperar pelo melhor.