Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

A Pequena Reikiana

Um blog de uma reikiana em constante aprendizagem...

A Pequena Reikiana

Um blog de uma reikiana em constante aprendizagem...

A decisão

board-2084777_960_720.jpg

 

Nunca me passou pela cabeça ser reikiana. Hoje, olhando para trás, vejo que foi uma decisão tão repentina que até me assusta a facilidade com que aceitei entrar neste novo mundo totalmente desconhecido.

 

 

Sempre fui uma pessoa dada a novas técnicas e novas metodologias. Cheguei mesmo a ponderar seguir psicologia, mas outro lado falou mais alto. Hoje, não sei se foi a decisão certa, mas deu-me coisas boas e más que me acabaram por levar até ao Reiki.

 

No início, a minha ideia principal era de apenas ter algumas sessões de Reiki para tentar atenuar os meus problemas. Mas tive apenas uma sessão. Uma única sessão. Foi suficiente para me dizerem que talvez não fosse má ideia me iniciar no Nível I e aprender a tratar-me a mim própria.

 

Foi algo que me assustou ao início. Nunca tinha pensado nisso, nunca pensei que chegasse mesmo a ponderar isso. Mas ponderei. E pensei. E voltei a pensar. E subitamente, soube que sim. Era algo que tinha de fazer.

 

Ponderei os custos, o tempo que iria ter de dispender e a estudar algo novo. Admito que isso pesou, até porque o local que tinha escolhido não era propriamente perto, mas algo me dizia que era por aqui o caminho.

 

Sabem aquele momento em que sentimos que algo finalmente faz sentido? Foi isso que senti. Que aqui era o meu espaço, que me tinha encontrado finalmente. Que o Reiki era o que faltava à minha vida.

 

A decisão estava tomada. Nem todos à minha volta a aceitaram facilmente, até porque foi, realmente, algo repentino. "Para que é que te vais meter nisso?" "Vais gastar dinheiro num curso desses para quê?" "Reiki? Que é isso?" "Andaste a tirar um curso superior para agora te meteres nisso?". Estas foram apenas algumas das muitas perguntas que ouvi quando anuncei a minha decisão. Mas ignorei-as e hoje posso dizer que estas perguntas já não fazem sentido algum para quem as pronunciou.

 

Foi uma decisão repentina, podia ter corrido muito mal, mas não correu. Felizmente, acho que acertei no caminho e sinto-me feliz por hoje poder dizer que sou reikiana.

 

Não é algo que faça sentido para todas as pessoas, principalmente num mundo tão material como o que vivemos hoje, mas para muitas pessoas como eu - cada vez mais até no mundo inteiro - é algo que faz, sim, todo o sentido para quem entende a filosofia de vida e o verdadeiro conceito do que é ser reikiana.

 

A todos os que estiverem na indecisão, aqui fica o meu exemplo. É apenas um exemplo. E cada caso é um caso. Mas espero que ajude alguém neste mundo.

 

Namastê

 

 

 

2 comentários

Comentar post