Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

A Pequena Reikiana

Um blog de uma reikiana em constante aprendizagem...

A Pequena Reikiana

Um blog de uma reikiana em constante aprendizagem...

O Reiki à distância

Janeiro 05, 2018

photo-1500599435975-f21b47730151.jpg

 

No outro dia, alguém me perguntou como poderia saber se o Reiki à distância funcionava mesmo. Confesso que não é a primeira, nem será, provavelmente, a última vez que me colocam esta questão, pelo que decidi falar um bocadinho sobre isso e dar a minha perspetiva pessoal.

 

O Reiki em si já é difícil de explicar, Reiki à distância então... Mas tentaremos. Basicamente, fazer Reiki à distância é o mesmo que fazer Reiki presencial, contudo, para o terapeuta, é bastante mais cansativo e exige uma enorme concentração e dedicação. Já para a pessoa que recebe, é exatamente igual. Basta estar relaxado e deixar que a energia faça o seu trabalho.

 

Mas a questão que me colocam é bastante compreensível. Há imensa gente a dizer que faz Reiki à distância. Como saber se fazem mesmo? Numa sociedade em que cada vez mais se tenta ludibriar o outro, ter sempre um pé atrás parece-me, realmente, a melhor solução.

 

O que costumo responder nestes casos, e por experiência própria, é que é bastante complicado de saber, de facto. Primeiro, tem de se saber a que horas o terapeuta irá fazer a sessão para que se esteja relaxado e que a energia consiga fluir. Porque de nada adianta pedir para nos fazerem Reiki à distância se formos andar às compras num shopping. Não que a energia não chegue lá, mas as interferências e o facto de a pessoa não estar relaxada irão dificultar e, provavelmente, será tempo perdido para o terapeuta.

 

Por sua vez, se a pessoa se deitar ou encostar no sofá, por exemplo, sem qualquer tipo de distração, durante aquele tempo (que numa sessão de Reiki à distância nunca ultrapassa os 15 minutos), a energia fluirá com maior facilidade, tal como numa sessão presencial. Neste caso, a pessoa pode, ou não, sentir os efeitos do Reiki, depende muito da sua própria sensibilidade.

 

Pessoalmente, já tive casos em que as pessoas sentem e sabem que estou a fazer Reiki (até quando não digo a hora exata) e outros casos em que não sentem rigorosamente nada. Tal não quer dizer que não funcione, apenas quer dizer que há quem tenha maior sensibilidade para o sentir, e quem tenha menos. Já me aconteceu fazer Reiki à distância e a pessoa em questão me questionar momentos depois se o tinha feito. Nestes casos, fico feliz, não por mim, mas pela pessoa, que fica, assim, com a certeza de que o que foi pedido foi feito. Não há maior garantia que essa.

 

Mas estes casos, infelizmente, são raros. A maioria não sente e, podendo até estar errada, diria que 90 por cento não sente porque não faz o que é pedido: relaxar.

 

Contudo, convém referir que o Reiki à distância apenas é usado em casos esporádicos e específicos. Não substitui, de forma nenhuma, uma sessão presencial nem terá os mesmos efeitos. Apenas é uma forma de aliviar um bocadinho alguma situação específica ou de manter um tratamento que esteja a ser feito e que por qualquer motivo, naquela semana, não pode ser presencial.

 

Cuidado também com os dados que dão. Para uma sessão de Reiki à distância, basta apenas o nome completo e a data de nascimento, ou uma fotografia, caso não se conheça bem a pessoa. Em casos de pacientes ou familiares, por exemplo, a técnica usada por muitos terapeutas, eu incluída, é a da visualização da pessoa.

A importância de limpar os cristais

Janeiro 02, 2018

crystal-2723145_960_720.jpg

 

Vemos um cristal numa loja. Achamos bonito, ou até sabemos das suas propriedades e decidimos comprar. Por quantas mãos já passou aquele mesmo cristal até chegar até nós? Já pensaram nisso?

 

Os cristais são "o ADN da terra" e cada um contém uma "nota específica" que os torna únicos. Como diz Judy Hall, "são autênticos armazéns em miniatura, contendo os registos do desenvolvimento da terra ao longo de milhões de anos e transportando a memória indelével das forças poderosas que lhes deram forma".

 

Da mesma forma, cada um deles absorve, conserva, concentra e emite energia.

 

Assim, é fácil de entender que ao pegar num cristal numa loja, por exemplo, a pessoa deixa lá a sua marca, a sua energia. Mesmo que só o tenha tocado durante alguns segundos, o cristal deixa de estar no seu estado "puro". Por isso, é importante limpar sempre os cristais antes de os usarmos ou colocarmos num espaço para eles designados.

 

Há diversas formas de limpar os cristais. Com uma pequena pesquisa no google vai, inevitavelmente, parar a algum site que afirma que a forma indicada de limpar os cristais é com água e sal. Mas, para mim, isto está totalmente errado. E passo a explicar o porquê.

 

Os cristais são frágeis e se alguns até com água se podem desfazer (como a selenite), adicionando o sal ainda pior. O sal deteriora o cristal, e quantas mais vezes se fizer isso pior. O mesmo se aplica a limpar os cristais com água do mar.

 

Por isso, existem outras formas que considero as indicadas para limpar um cristal. Pode passá-lo por água corrente durante uns segundos (menos a selenite como já referi), colocar durante uns minutos num recipiente de vidro com água e lavanda, deixá-lo ao sol ou na terra por algum tempo ou até deixar durante a noite ao luar.

 

Estas são formas mais que conhecidas de limpar os cristais. Contudo, se tivermos muitos, ou vivermos num prédio por exemplo, é difícil e demorado de fazer isto. E aqui chegamos à forma mais simples, mais prática e, para mim, mais eficaz de limpar qualquer cristal.

 

Já falei dela acima e volto a falar. A Selenite. Pois é. A selenite é a melhor purificadora de cristais. O seu branco puro e as suas formas (muitas vezes em torre) são bonitas, pelo que se torna até um objeto de decoração. Além disso, é considerada uma pedra angelical, podendo conduzir-nos à finalidade da nossa alma.

 

O procedimento é simples. Basta colocar os cristais junto à torre de selenite, à sua volta, e deixar durante o tempo que achar necessário. Eu, pessoalmente, gosto de os deixar durante a noite a limpar. Depois, posso garantir que os seus cristais estão limpos e prontos a utilizar.

 

Convém referir que, deve-se sempre ter em atenção o tamanho da torre. Se a selenite é pequena, não devemos colocar mais de dois ou três cristais ao mesmo tempo já que a limpeza pode não ficar feita na totalidade se houver muitos cristais para limpar.

 

Para os reikianos, após a limpeza dos cristais, pode-se (e deve-se) ainda colocar os símbolos e pode-se dar até uma intenção específica para cada cristal, consoante o que necessitar. E mesmo para aqueles que não são reikianos, podem segurar na mão o cristal e pedir uma intenção, seja proteção, saúde ou algo que necessitem.

 

Pág. 2/2

Mais sobre mim

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Parceiros

Emprego em Portugal

Arquivo

  1. 2020
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2019
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D